segunda-feira, 11 de abril de 2011

As sete linguagens artísticas - A dança

A Dança


A dança é uma das três principais artes cênicas da Antiguidade, ao lado do teatro e da música. Caracteriza-se pelo uso do corpo seguindo movimentos previamente estabelecidos (coreografia) ou improvisados (dança livre). Na maior parte dos casos, a dança, com passos cadenciados é acompanhada ao som e compasso de música e envolve a expressão de sentimentos potenciados por ela.

Danças Eruditas


As danças eruditas se dividem em três: o balé clássico, a dança moderna e a dança contemporânea.
O balé clássico surgiu no século XV, durante a Renascença, nas cortes italianas, embora o seu desenvolvimento tenha sido maior nas cortes francesas, no século XVII, durante o reinado de Luís XIV, fato que refletiu diretamente no vocabulário do balé. Este rei criou a Academia de Música e Dança com o intuito de padronizar a dança e a sua linguagem já que cada repertório dançado contava-se uma história de grandes feitos dos reis ou heróis, por isso o nome de balé de repertório.
Os princípios básicos do balé são: postura ereta; uso do en dehors (rotação externa dos membros inferiores), movimentos circulares dos membros superiores, verticalidade corporal, disciplina, leveza, harmonia e simetria.
Exemplos de grandes coreografias são: O Lago dos cisnes; O Quebra Nozes; A Bela adormecida entre outras.
A dança moderna tal expressão se refere às escolas e movimentos da história da dança referentes ao período da modernidade. A dança moderna surgiu no início do século XX e seus pioneiros procuravam maneiras modernas e pessoais de expressar como se sentiam através da dança. Entre os que começaram este movimento estão as americanas: Isadora Duncan, Loie Fuller e Ruth St Dennis; o suíço Emile Jacque Dalcroze e o húngaro Rudolf von Laban.
Algumas diferenças entre a dança moderna e o balé clássico é que os bailarinos dançam descalços, trabalham contrações, torções, desencaixe e etc, e seus movimentos são mais livres, embora ainda respeitem uma técnica fechada.
A dança contemporânea ou o ballet contemporâneo foi criado no início do século XX e ainda preserva o uso das pontas e gestuais muito próximos do Ballet Clássico. Nesse estilo de dança as coreografias diferem do método clássico por não mais haver uma história que siga uma sequência de fatos lógicos, mas sim aqueles passos tradicionais fortemente misturados com sentimentos. As roupas usadas no Ballet Contemporâneo são, geralmente, collants e malhas, que dão maior liberdade de movimento aos bailarinos.
A dança contemporânea passou a trazer à discussão o papel de outras áreas artísticas na dança, como vídeo, música, fotografia, artes plásticas, performance, cultura digital e softwares específicos, que permitem alterações do que se entende como movimento, tornando movimentos reais em virtuais ou vice-versa. Surgindo, a partir de então, vertentes como a videodança, tornando mais híbridas as relações entre as diferentes áreas da dança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário